Breaking news

MAURO CARLESSE É ELEITO GOVERNADOR PARA MANDATO TAMPÃO NO TOCANTINS COM 75% DOS VOTOS

Da Redação

 

O deputado Mauro Carlesse (PHS) foi eleito governador do Tocantins, ele teve  mais de 75% dos votos válidos. O senador Vicentinho Alves (PR) obteve 24% dos votos validos . Votos nulos foram mais de 23%. Os bancos foram 2,8%.

 

O deputado assumiu o governo do Tocantins após a cassação de Marcelo Miranda (MDB) e Cláudia Lelis (PV) e se candidatou para permanecer no cargo.

 

Carlesse nasceu em Terra Boa (PR) e no Tocantins atuou como empresário e agropecuarista. Ele iniciou na política ao se filiar no Partido Verde (PV) em 2011. Foi candidato a prefeito em Gurupi nas eleições de 2012. No ano seguinte, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e venceu as eleições de 2014 para deputado estadual.

 

Foi eleito em julho de 2016 e assumiu o cargo de presidente da Assembleia Legislativa para o biênio 2017/2019.

 

Promessas

 

Entre as principais promessa do eleito está a redução sistemática no número de servidores contratados e nomeados; Contenção de despesas e negociação de dívidas.

 

Na Educação em seu Plano de Governo pretende melhorar a estrutura das escolas estaduais com foco no modelo de tempo integral; Implantar unidades de escolas técnicas e militares; Realizar anualmente o salão do livro.

 

Na área da Segurança Pública, Investir em inteligência, informação e tecnologia de forma compartilhada com outras instituições públicas; Promover força-tarefa nas cidades de Araguaína, Porto Nacional, Paraíso, Gurupi e Araguatins.

 

Na Infraestrutura, recuperar a malha asfáltica e as estradas vicinais; Viabilizar contratos para obras de infraestrutura em 139 municípios; Construir ponte sobre o rio Tocantins em Porto Nacional e sobre o rio Araguaia, em São Geraldo; Viabilizar construção de novas rodovias e atuar com o governo federal para o efetivo funcionamento da ferrovia norte-sul e iniciar a duplicação da BR-153, conclusão da BR-242 e BR-010.

 

Na área da Saúde ele pretende, zerar a fila de cirurgias eletivas na rede hospitalar; Reorganizar cargos e funções para reduzir gastos; Concluir obras de reforma e ampliação de obras em hospitais.