Breaking news

Ibope: Haddad sobe entre pobres e no Sudeste, e Bolsonaro, entre ricos

Ibope: Haddad sobe entre pobres e no Sudeste, e Bolsonaro, entre ricos

Do UOL, em São Paulo

 Ouvir texto
0:00

 Imprimir Comunicar erro

  • Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo – Roberto Casemiro/Estadão Conteúdo / Montagem BOL

As últimas pesquisas do Ibope para a Presidência, publicadas no intervalo de apenas dois dias, mostram que o candidato Fernando Haddad (PT) subiu nas intenções de votos dos eleitores que ganham até um salário mínimo e entre os moradores da região Sudeste. Já Jair Bolsonaro (PSL)cresceu entre os que recebem mais de cinco salários.

A pesquisa geral, divulgada na última quarta-feira (3), traz Bolsonaro com 32%, seguido por Haddad com 23%. Depois aparecem Ciro Gomes (PDT) com 10%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 7% e Marina Silva (Rede) com 4%.

Olhando os segmentos pesquisados pelo Ibope, Haddad apresentou um crescimento de sete pontos percentuais entre os que ganham até um salário mínimo, de 26% para 33%. Bolsonaro manteve os 19% para o mesmo segmento.

Líder nas pesquisas no Nordeste (36%), o petista também cresceu cinco pontos percentuais na região Sudeste, de 13% para 18%, mas continua distante de Bolsonaro na preferência. O militar manteve os 35% de intenções de votos.

O maior crescimento do petista, porém, foi entre os menos escolarizados. Haddad subiu oito pontos percentuais entre os que estudaram até a 4ª série do ensino fundamental e passou de 26% para 34%. Bolsonaro passou de 19% para 17%.

Por sua vez, Bolsonaro cresceu cinco pontos percentuais entre os eleitores que ganham mais de cinco salários, de 46% para 51%. No mesmo segmento, Haddad caiu seis pontos percentuais, de 17% para 11%.

Bolsonaro manteve ainda a liderança folga em alguns segmentos pesquisados: eleitores com ensino superior (43%), evangélicos (43%) e da região Sul (40%).

O Ibope entrevistou 3.010 eleitores entre os dias 1º e 2 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”, tem margem de confiança de 95% e foi registrada no TSE sob o número BR-08245/2018.