Breaking news

  Marinha abre inquérito para apurar causas e responsáveis pelo acidente que vitimou Ludimila Barbosa

Marinha abre inquérito para apurar causas e responsáveis pelo acidente que vitimou Ludimila Barbosa

 0

5 (100%) 1 voto

Acionada pelo CT, a Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins (CFAT) confirmou a abertura de inquérito para apurar as “causas determinantes” do acidente que vitimou a professora da rede municipal de ensino e atleta amadora Ludimila Barbosa, de 40 anos.

De acordo com a Marinha no Tocantins, o procedimento também servirá para “colher ensinamentos que possam minimizar riscos de futuros acidentes da navegação”.

A CFAT ainda revelou que poderá haver algum tipo de punição caso o Tribunal Marítimo entenda que houve violação de requisitos estabelecidos nas Normas da Autoridade Marítima (Normam).

O caso
Ludimila Barbosa foi atingida durante o trabalho de uma equipe de resgate do Bombeiros que prestava auxílio a atletas que participavam de competição no Lago de Palmas no domingo, 2. Os Bombeiros relataram que a ventania e chuva forte formaram “altas marolas e correnteza”, o que fez com que algumas pessoas solicitassem socorro.

De acordo com a corporação, a hélice da embarcação atingiu Ludimila Barbosa enquanto a equipe resgatava o terceiro atleta das águas. A professora foi atendida imediatamente, e no Hospital Geral de Palmas (HGP) passou por cirurgia e teve o pé esquerdo amputado. Entretanto, os médicos tiveram que ampliar a amputação para parte da perna, e a educadora acabou não resistindo e faleceu nesta terça-feira, 4.

O corpo será velado na Casa de Maria e seguirá para Brasília, onde vai ser sepultado. Ludimila deixa marido e um casal de filhos.