Breaking news

Mais de 50% das prisões da PF no Tocantins entre 2014 e 2018 foram por corrupção

Mais de 50% das prisões da PF no Tocantins entre 2014 e 2018 foram por corrupção

5 (100%) 3 votos

CT

As várias operações ocorridas entre 2014 e 2018, colocaram o Tocantins em destaque nacional no número de prisões por corrupção, que incluem delitos financeiros, delitos fiscais e desvios de verbas públicas. Mais de 50% das prisões no Estado realizadas pela Polícia Federal foram referentes a corrupção no Estado.

Hoje essa também é uma  área de forte atuação da Polícia Civil. Durante as eleições de 2018, o Projeto “Eleições Limpas, Voto Consciente” realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do  Estado (Sindepol/TO) surgiu com dois seminários que capacitaram delegados da Polícia Civil e, durante as eleições gerais, resultou em mais 111 denúncias, 25 ocorrências, 4 prisões em flagrante, 14 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e sete apreensões de materiais de campanha.

Nas eleições suplementares do Tocantins, o número de presos também foi expressivo. Das oito prisões, cinco envolveram políticos que ocupavam algum cargo, sendo três vice-prefeitos e dois vereadores.

Presidente do Sindepol, Mozart Felix: “Para 2019, o combate à corrupção continua sendo uma de nossas prioridades” (Foto: Divulgação)

 

Ainda em andamento e em sua 5º fase, a Operação Catarse investiga funcionários fantasmas no Estado e já realizou varias prisões. Já as operações Jogo Limpo  e Espectro investigaram casos de corrupção na administração pública da Fundação de Lazer e Esportes de Palmas (Fundesportes) e na Assembleia Legislativa, respectivamente, ambos em parceria com a Polícia Federal.

Eventos de Combate à Corrupção
Em dezembro foi realizado o Fórum Tocantinense de Combate à Corrupção (Focco), que faz parte de uma Rede de Controle Nacional e, para o primeiro semestre de 2019, o Sindepol organiza o I Congresso da Polícia Judiciária no Combate à Corrupção no Tocantins. “No nosso Estado a união entre a Polícia Civil e a Polícia Federal já vem acontecendo, tanto é que apresentamos esses resultados. E, para 2019, o combate à corrupção continua sendo uma de nossas prioridades”, afirmou o presidente do sindicato, Mozart Felix.

Delegados no estado
Com 220 unidades operacionais da Polícia Civil, o Tocantins conta com cerca de 180 delegados na ativa, distribuídos nos 139 municípios. Atualmente o Sindepol têm 182 delegados filiados entre aposentados e na ativa, e grande parte participou dos seminários de capacitação realizados no ano de 2018. (Com informações da Assessoria de Imprensa)