Governo do Tocantins desenvolve programa de incentivo para diversas cadeias produtivas agropecuárias

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), iniciou na manhã desta quinta-feira, 18, as ações do programa Tocantins Conectado, visando ao agrodesenvolvimento de diversas cadeias produtivas agropecuárias do Estado. Produtores, secretários municipais de agricultura de 30 prefeituras, 4 colônias de pescadores e uma associação de produtores participaram de uma reunião virtual sobre os desafios e as perspectivas da piscicultura no Tocantins.

O programa terá encontros virtuais ao longo do ano, em diversas cadeias produtivas, piscicultura, pecuária de corte e leite, suinocultura, avicultura, apicultura, ovinocultura, entre outros. Nos encontros, as atenções serão voltadas para o incentivo à produção de matéria-prima e à agroindustrialização.

Ao fazer a abertura do encontro, o secretário da Seagro, Jaime Café, explicou a importância do programa para estimular a produção nas diversas cadeias produtivas do setor agropecuário. “Essa é uma determinação do Governo do Tocantins, na gestão municipalista para levar, a todos os municípios, as condições necessárias, o conhecimento e as transferências de tecnologias para o desenvolvimento das cadeias produtivas na agricultura e na pecuária. A criação de peixe é uma alternativa rentável e viável para a geração de renda nos municípios tocantinenses”, reforçou.

Piscicultura

Na reunião sobre piscicultura, técnicos da Seagro e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) fizeram explanação do potencial e perspectivas da piscicultura tocantinense. “A produção de peixe no Estado é extremamente otimista, possui as condições climáticas e logísticas favoráveis, frigoríficos instalados, laboratórios de alevinos, matéria-prima [milho e soja] para produção de ração. A expectativa, nesta atividade econômica, é gerar 13.500 empregos diretos e indiretos e um giro econômico superior a R$ 93 milhões”, disse o zootecnista da Seagro, Thiago Tardivo.

Dados

Segundo informações da Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR), a piscicultura deverá apresentar crescimento satisfatório nos próximos anos. Apenas nos seis primeiros meses de 2020, o faturamento das exportações cresceu 33%. A atividade levou a uma receita de venda no montante de U$ 5,4 milhões no primeiro semestre de 2020. Segundo a Seagro, a produção aquícola tocantinense teve um crescimento de 17% em relação ao ano de 2019.

No final, a engenheira de Alimentos da Seagro, Verônica França, explicou sobre os incentivos da produção em todas as cadeias. “Essa é uma iniciativa do Governo do Tocantins para implementar políticas públicas baseadas em sua agrovocação, de forma a gerar o desenvolvimento regional”, detalhou.

Secretários municipais

Ao participar da reunião, o secretário de Agricultura do município de Babaçulândia, Jânio Guimarães, informou que o programa é de suma importância, principalmente para os pequenos produtores. “É uma ação promissora, pois acreditamos na força do produtor. O município é agropecuário e esse programa possibilita alavancar ainda mais a produção local”, ressaltou. Já o secretário de Agricultura de Barrolândia, James Lages, manifestou otimismo aos incentivos do programa. “É de grande relevância para as cadeias produtivas, principalmente para os pequenos produtores, tanto na pecuária como na agricultura. Nós precisamos muito desta sustentação por parte do Governo do Tocantins”, afirmou. (Da assessoria de imprensa)